Espionagem Blog

Câmeras de circuito fechado: prós e contras

Cámaras de circuito cerrado: pros y contras

Câmeras de circuito fechado são dispositivos de vigilância que são usados ​​para monitorar e registrar imagens em tempo real em uma área específica. As imagens são transmitidas via circuito fechado para um monitor ou gravadas em um dispositivo de armazenamento como um DVR (Digital Video Recorder) ou uma placa de rede.

As câmeras de circuito fechado são comumente usadas em ambientes comerciais e residenciais para fins de segurança e podem ser instaladas em ambientes internos ou externos. Algumas câmeras também possuem recursos avançados, como detecção de movimento e a capacidade de enviar alertas por e-mail ou texto quando uma atividade suspeita é detectada.

Quando se trata de monitorar nossa casa ou nosso negócio, encontramos várias propostas. Câmeras de circuito fechado (CCTV) são uma opção que muitos optam. Hoje queremos falar sobre os prós e contras deste tipo de instalação, algo que pode ser útil na hora de escolher este ou outro sistema de vigilância.

Vantagens e desvantagens das câmeras de circuito fechado

Para entendermos um pouco melhor suas vantagens e desvantagens, o que entendemos por câmeras de circuito fechado. A expressão "Circuito Fechado" refere-se a uma instalação de diferentes componentes conectados diretamente entre si. Esses componentes criam um circuito de imagem que não pode ser visto por outra pessoa. A imagem não é transmitida, é gravada ou visualizada em um monitor específico.

Este tipo de sistema de gravação foi originalmente criado para uso em bancos e cassinos. O sinal das câmeras de circuito fechado é transmitido de forma codificada para um receptor que o decodifica.

Levando isso em consideração, é preciso saber que as câmeras de circuito fechado, dependendo de para que são utilizadas, podem ter vantagens ou desvantagens. Geralmente são utilizados em grandes áreas, como empresas, escolas ou estabelecimentos comerciais. Eles também podem ser instalados em residências para a segurança de nossa família e pertences.

Vantagens das câmeras de circuito fechado

Entre as vantagens do CFTV, podemos encontrar que este tipo de câmeras aumenta a dissuasão. Sim, eles são mais um impedimento para os ladrões. Ao saberem que há um circuito fechado vigiando o imóvel, podem decidir não cometer o crime. Isso significa que o sistema, depois de instalado, nos proporciona maior segurança, tanto em casa quanto na empresa.

Outra vantagem é que quando houver algum tipo de incidente, ele será registrado. Se for cometido um crime, teremos sempre provas e imagens para poder identificar essa pessoa.

Desvantagens do CFTV

O mais importante é que se a instalação não for correta, essas câmeras não são 100% eficazes. Além do mais, mesmo que tenha sido bem instalado, o CFTV pode falhar. Certos pontos podem estar fora de alcance, conhecidos como pontos cegos.

Outro aspecto importante é que essas câmeras não podem fazer o trabalho sozinhas. Para que fossem eficazes, teríamos que contratar uma empresa de segurança para revisar essas imagens, o que aumentaria o custo.

Embora seja uma ferramenta de dissuasão, a má instalação ou o conhecimento da localização dessas câmeras de circuito fechado podem fazer com que os ladrões as boicotem.

Esses tipos de câmeras são difíceis de instalar?

A facilidade de instalação de uma câmera de circuito fechado (CCTV) depende muito do tipo de sistema que você está instalando. Alguns sistemas CCTV vêm com tudo o que é necessário para instalação e podem ser facilmente instalados por uma pessoa com habilidades básicas de bricolage. Outros sistemas podem ser mais complexos e requerem a ajuda de um profissional ou a conclusão de trabalhos elétricos e de construção. Em geral, a instalação de uma câmera de CFTV pode envolver as seguintes etapas:

  1. Selecione o local adequado para a câmera
  2. Faça o cabeamento necessário para conectar a câmera ao DVR ou dispositivo de armazenamento
  3. Monte a câmera na parede ou no teto
  4. Conecte a câmera ao DVR ou dispositivo de armazenamento
  5. Configure a câmera e o DVR para trabalharem juntos
  6. Teste o sistema para garantir que está funcionando corretamente

Se você estiver instalando um sistema de CFTV pela primeira vez ou não tiver experiência em construção ou instalação elétrica, convém contratar um profissional para fazer a instalação. Desta forma, você pode garantir que o sistema seja instalado corretamente e funcione com segurança e eficiência.

Uma alternativa às câmeras de circuito fechado: câmeras espiãs

Uma alternativa muito interessante ao CCTV são as câmeras espiãs de vigilância. Neste caso, temos uma enorme variedade de opções. Câmeras que, muitas vezes, nem precisam estar conectadas à corrente. Se não houver cabos, um ladrão não poderá cortá-los. Além disso, existem modelos bastante pequenos, como as microcâmeras, que podem ser colocadas em qualquer cômodo da casa e em qualquer canto da casa sem que se perceba que estão ali.

Outro ponto a favor das câmeras espiãs é que existem modelos que podem transmitir ao vivo.O que isso significa? Muito simples. Podemos instalar uma câmera IP capaz de enviar imagens ao vivo para nossos dispositivos. Assim que essas câmeras registram qualquer movimento, elas enviam um alerta para o nosso smartphone. Isso seria mais do que suficiente para revisarmos as gravações e avaliarmos, nós mesmos, se queremos chamar as autoridades para comparecer em nossa casa. Desta forma, o ladrão não poderia saber de nada.

Diferenças entre câmeras espiãs e circuitos fechados

Câmeras espiãs e câmeras de circuito fechado são dois tipos diferentes de dispositivos de vigilância. Embora ambos possam ser usados ​​para monitorar e registrar imagens em uma área específica, existem algumas diferenças importantes entre eles.

Uma das principais diferenças é a finalidade para a qual são utilizados. As câmeras de circuito fechado são comumente usadas para fins de segurança em ambientes comerciais e residenciais e são instaladas de forma visível para que possam ser facilmente vistas. Por outro lado, as câmeras espiãs são dispositivos disfarçados que são usados ​​para espionar ou monitorar pessoas ou situações discretamente.

Outra diferença importante é como as imagens são transmitidas. As câmeras de circuito fechado transmitem as imagens por meio de um circuito fechado para um monitor ou dispositivo de armazenamento, enquanto as câmeras espiãs geralmente transmitem as imagens por meio de uma rede sem fio ou por meio de um rádio transmissor.

Em geral, as câmeras espiãs são usadas para fins mais sinistros e são proibidas em alguns países. Por outro lado, as câmeras de circuito fechado são dispositivos legais e aceitáveis ​​para uso na maioria dos países, desde que sejam usadas com responsabilidade e a privacidade das pessoas seja respeitada.